Arquivo da categoria: Sem categoria

Como funciona a lei que beneficia os deficinetes

guia do carro sem impostoPoucas pessoas sabem, mas os portadores de deficiência física e de algumas doenças tem direito a comprar um carro novo com isenção de IPI, ICMS, IPVA e para as cidades que possuem rodízio de veículos, ficar de fora. A lei que concede o benefício é a Lei nº 8.989 de 24 de fevereiro de 1995.

Em 2009 foi editada a lei nº 11.941 que prorrogou e ampliou o benefício, permitindo que além dos portadores, os pais ou responsáveis pudessem comprar carro novo nas mesmas condições. Ampliando consideravelmente o público.

Muitas pessoas deixar de usufruir o benefício por acreditarem que é muito difícil e burocrático. Neste artigo vamos esclarecer as dúvidas mais comuns para quem deseja obter o benefício e mostrar que obter é muito mais fácil do que se imagina.

Como o obter a isenção de impostos e outros direitos?

Conseguir a isenção na compra de carro 0 km exige muita paciência. O processo que se inicia com o laudo médico até o deferimento pelos órgãos competentes (receita federal, detran, secretaria estadual da fazenda) pode durar até 6 meses. Por isso muitas pessoas recorrem a advogados, despachantes e até guias disponíveis na internet, por exemplo: guia do carro sem imposto.

Como e onde obter os documentos de comprovação de portador de deficiência?

Para deficientes mentais e autistas, o exame deve ser terminado por psiquiatra ou psicólogo, com laudo subsequente irradiado de acordo com a jurisprudência vigente.

Para deficientes físicos, a demonstração deve ser realizada por neurocirurgião e psicólogo, com avaliação emitido de acordo com a jurisprudência vigente

Há limite para o uso de diminuição para deficiente físico?

Sim. A diminuição só pode ser usual uma vez para cada tributo, a cada dois classes, mas sem guia do carro sem impostolimite na monta de veículos comprados. O freguês também não poderá negociar o veículo nesses dois ciclos, pois é considerado violação pela Receita Federal. E a desobrigação do IOF só pode ser usada uma vez.

Exemplo: comprei um automóvel com desconto de IPI e ICMS. Um ano depois, comprei outro carro, e pedi desconto/isenção no IOF. Se tu já faltas pedido o desconto/isenção de IPVA para o predecessor carro, eu não vou responsabilidade pedir para o consoante, tendo que esperar dois anos para “trocar” a isenção.

Como usar a benefício de acordo com a lista de automóveis

O consumidor precisará de uma sucessão de documentos diferentes para a isenção/desconto em cada imposto. O freguês pode usar as missões de um despachante, mas eles podem cobrar caro por este tipo de secretariado. Apesar de tomar determinado tempo, recomendamos que você até mesmo obtenha todos os livros necessários.

Veja mais sobre o assunto assistindo o vídeo abaixo

Anúncios

Cuidados necessários para aumentar a vida útil motor de seu veículo

O motor do carro é a peça (ou conjunto de peças) mais importante do carro, e alguns cuidados básicos se fazem necessário para evitar que você tenha “dor de cabeça” além de economizar na manutenção.

Cuidados necessários para prolongar a vida útil do motor e economizar na manutenção

Não deixe o carro “bater-pino” em uma retomada

É parecido ao primeiro caso aqui explanado. Entretanto, nem sempre em uma retomada há o famoso ruído do “bater-pino” que nada mais é que uma pré-ignição que é totalmente nocivo ao motor. Acontece durante a detonação acontece antes da centelha se resgatar da vela. É muito prejudicial.

Não retire a válvula termostática

Este elemento, durante algum tempo foi marcada desnecessária por diversos mecânicos do país. Sempre com a argumento de ser um país que não tem frio, muitos associavam superaquecimentos à peça. Ela é responsável pela manutenção da temperatura do automóvel, que não deve ser superaquecida, nem fria. Quando o motor trabalha frio o olho não atinge a sua capacidade lubrificante total. Tecnicamente falando, é uma válvula solenoide que abre e finda de acordo com a temperatura do motor. O que sucedia é que, devido a uma má operação, ela travava fechada causando superaquecimento. O indicado era seu remanejamento, não sua retirada.

Em caso de kit-gás, não ande 100% neste combustível

O Kit-gás, vedete da década passada, e usado em enxurrada até os dias de hoje é causador, quando mau usada, por alguns problemas no cabeçote do motor. Esta é a porção superior, onde ficam as válvulas e onde entram as velas. O uso deste combustível em plenitude, sem que a gasolina ou etanol, originais do automóvel seja usados, provoca ressecamento das partes o que, em extenso prazo, provoca perda de força, e necessidade retífica do cabeçote.

Troque filtros de ar, óleo e combustível

Quando há deterioração destas peças, elas perdem a sua capacidade básica, filtrar! Assim, as impurezas passam a atingir o motor e seu funcionamento envolvido. No caso do filtro de ar, qualquer resíduo que passe pode proporcionar riscos nas paredes do cilindro que causam perda de compressão, o que é muitíssimo sério e emenda em outros danos.

Não ande com escorrimentos e olho vivo na correia dentada

Além de encrencar peças tocadas por esse óleo que vaza, a perda constante de lubrificante implica numa má interpretação dele dentro da causa, o que aumenta a deterioração, além de não dar a exatidão de uma troca. A correia dentada é a alma deste motor, jamais a deixe arrebentar! Além disso, o motor deve ser um sistema com funcionamento pleno para que tudo permaneça como deve: funcionando!

Não deixe de procurar um especialista!

Voltando à analogia com o corpo humano, é importante sapiência como se precaver de dificuldades neste coração que te leva para contrários lugares. Entretanto, não é porque tudo parece caminhar bem que você irá desprezar a existência de um profissional preparado para avaliar isso. Além disso, é esse profissional que lhe indicará mudanças e fará os padrões necessários para que o seu motor continue girando de modo saudável! Cuide dele!

No vídeo abaixo são apresentados outros cuidados necessários. Assista e confira.

Veja os cuidados que devemos ter com o motor de nosso carro

Se compararmos um carro com o corpo humano poderíamos dizer que o motor é para o carro como o coração para o corpo humano. É elo que produz a energia necessária para movimentá-lo. O motor, é o que diferencia a carcaça pesada e de desventuroso deslocamento em um dos artefatos mais desejados da vida recente. Dessa forma, cuidar desta parte do carro é como encobrir de um coração mesmo. Requer cuidados, boas rotinas, evitar exageros e, durante possível, procurar um expert para analisar se está tudo ok.

Naturalmente a comparação não vai até as esferas de importância de cada uma das circunstâncias. Até porque, um motor pifado tem conserto. Mas é interminavelmente bom evitar que se chegue a este momento. Os automóveis da atualidade são excessivamente coesos em relação à perenidade e desempenho. Os motores não são feitos para avariar, se bem cuidados. Assim, pequenas medidas, que não instituem muitos gastos e não alcançam o motorista perder duração, são mais que principais para a sobrevida do motor, são vitais.

Saiba como ter um motor novo por mais tempo

Não dirija o carro com o motor em baixa rotação

Nessas condições o motor é excessivamente forçado. Vejamos um exemplo, se você estiver dirigindo a uma velocidade de 80 km/h na quinta marcha e, de repente, reduzir a velocidade para 40 km/h, permanecendo na mesma velocidade, isso vai causar uma carga excessiva no motor.

Preste atenção na rotação do motor para não exceder

Se seu veículos possuir o dispositivo que conta os giros do motor, observe que há uma marcação na cor vermelha que indica o limite de giros que o motor suporta, normalmente a aceleração é cortada ao atingir esse limite, por questão de segurança e para evitar um algum dano no motor. Mesmo desse modo, atingir este nível significa perigo extremo de prejuízo, que pode ser fatal como a quebra de uma biela, por exemplo.

Não ande sem óleo

O motor é, por fora, um conjunto só. Mas internamente, é provido de partes que se movem para proporcionar a circulação do volante do motor. Como são partes inteiramente feitas de ligas metálicas, sem a presença do óleo lubrificante, haveria um desgaste bruto nestas partes. Ou seja, a vida útil descomplicadamente sumiria. O motor não dura sem óleo. Rapidamente barulhos seriam sentidos até o trancamento do aparato, provocado por desgaste. Esta ruptura superaquece as partes e causa a fundição das partes

Acompanhe o momento de troca do óleo do motor

Uma vez ultrapassada a quilometragem limite, ou excedida a vida útil do fazedor, o óleo perde a seu atributo de lubrificar e acarreta, ao longo do estágio, um desgaste superior que diminui a vida da ferramenta.

Não abra a bucha do reservatório de água com o automóvel quente

Ao executar isto, você está decorrendo sério risco de lidar queimaduras com a água fervente que pode espirrar da norma. Entretanto, mesmo que seja destituição toda a pressão da vizinhança, haverá entrada de ar no sistema, que, mesmo sem escorrimentos, pode provocar superaquecimento. Esse ar que entra provoca bolhas e dificulta a circulação da água que resfria o motor.

Veja mais sobre o assunto assistindo o vídeo abaixo.

Seguro de acidentes e mais

Acidentes acontecem e eles acontecem o tempo todo.

Antes de 1848, não havia nenhuma maneira oficial em que a viagem na estrada de ferro pudesse ser imune à eventualidade de risco de exposição a perdas e danos. Em um movimento inovador, a Companhia Ferroviária de Passageiros da companhia de Inglaterra, vendeu políticas a qualquer pessoa interessada na cobertura. Depois disso, a ideia de proteção de seguro se espalhou como incêndios em todo o mundo – anunciando planos de seguro para responsabilidade geral e mais – proprietários, comerciais, automotivos, caminhões, trabalhadores, vida, títulos e assim por diante.

Embora as companhias de seguros originais tenham sido construídas com base na noção de que os acidentes resultam em consequências ruins, nem sempre é esse o caso. Quem, afinal, pode reivindicar que não gostam de uma mordida de um biscoito de chocolate? Você já ouviu alguém se queixando de comer uma batata? E sobre a medicina moderna e as curas surpreendentes que elas fornecem? Muitos desses produtos benéficos foram criados por … você adivinhou: acidentes!

Acidentes abençoados

  • quando um empresário de bolachas percebeu que ela não tinha o chocolate para cozinhar necessário para sua receita, ela improvisou usando uma barra padrão de chocolate. Ela argumentou que o chocolate iria derreter no forno e se tornaria equivalente ao ingrediente que ela carecia. E aí, a barra de chocolate no produto de biscoito acabado era sua reivindicação de fama, já que a versão de chips de chocolate pontilhada se tornou uma história de sucesso instantânea.
  • depois de descartar um prato experiente no lixo, o cientista Sir Alexander Fleming deu uma segunda olhada: por que o utensílio estava cheio de moldes que continuavam a romper bactérias ao redor! A “descoberta de acidentes” levou a algo incrível – uma droga miraculosa aparente, conhecida como Penicilina que beneficia a humanidade em todos os recantos do mundo até hoje!
  • o engenheiro John Hopps pensou que poderia curar a hipotermia inventando um dispositivo que restauraria a temperatura normal do calor corporal de uma pessoa. Com a radiofrequência, ele abordou o que conhecemos hoje como o pacemaker, usado por médicos cardíacos para economizar a vida dos pacientes!
  • quem queria um prato de grãos queimados? Não dois irmãos que deixaram o pote cheio de conteúdo preto no topo do fogão. Quando os grumos escurecidos se tornaram grossos e secos, os homens tomaram nota. Desnatando as partes mofadas, criaram a primeira tigela de cereais feita a partir de milho que você pode comprar nas prateleiras dos supermercados nos tempos modernos!
  • um chef descontente em um hotel de resort decidiu chegar até mesmo com um patrono incomodado que continuou reclamando sobre as batatas fritas que ele serviu. O chef fritava fatias de batata extraordinariamente magras que eram difíceis de comer. Surpresa! Surpresa! O cliente bateu os lábios em apreciação da primeira deliciosa rodada de batatas fritas!

PRIME Insurance é uma agência líder que recebeu o reconhecimento da indústria, bem como dos 10 mil clientes satisfeitos que continuamente atendem com excelência. Vencedor de prêmios relacionados de prestígio e nomeado para fazer negócios diretos com mais de 40 das principais companhias de seguros, a PRIME faz sua ampla rede para trazer cobertura personalizada a citações mais competitivas.

Veja mais sobre o assunto assistindo o vídeo apresentado a seguir.

Deductible And Excess Clause In Car Insurance

In any insurance policy, a deductible is any expense that the policy holder must pay out of his own pocket before the insurer steps up to pay the expenses. It is also used to describe any clauses that are used as a policy payment threshold. There are actually two types of such clauses in a car insurance policy, namely compulsory excess clause and voluntary excess clause.

The deductible or excess is an amount that the insured agrees to pay from his pocket with the balance being taken care of by the insurance company. This is in the event that any claim arises and the amount is determined beforehand in discussions between the insurance company and the insured.

To take an example of a claim, if the deductible in a car insurance policy is INR 5000, and a claim arises for INR 15,000, then the insurance company would pay INR 10,000 while deducting INR 5,000 from the insured.

The compulsory excess clause in car insurance is something that cannot be predetermined by the insured. This is deducted for every claim compulsorily by car insurance companies. The amount that is to be deducted is fixed beforehand depending on the type and condition of the car. Any claims that arise are paid after the deduction has been made first. If this type of clause is mandatory in a car insurance company, then the voluntary excess clause is entirely an optional matter as anyway an amount is deducted from the policy holder’s pocket for every claim. So taking a voluntary option is entirely up to the policy holder.

The advantage of opting for a voluntary deductible even after the compulsory clause has been evoked is that the premium paid is reduced on the policy. The premium has a part called ‘own damage’ on which the discount is applied. The more the voluntary deductible clause amount is, the more discount insurance companies give you on the premium. It is important to understand though, that even though the premiums are reduced when you opt for a high voluntary excess deductible, should any claim arise, then your out of pocket expense will also be higher. So it is better to choose an excess deductible clause that you can easily afford should any claim arise. The higher the deductible, the higher your expenses out of pocket will be should any claim arise, and if it is not possible to come up with a large amount at short notice, it could put you in an uncomfortable situation.

A deductible and excess clause has its pros and cons, both long term and short term, which should be taken into account before deciding on it.